Notícia

Brasil alivia freada na produo de biocombustveis


Assis Moreira



Depois de anos em rpida expanso, o crescimento da produo mundial de
biocombustveis sofrer dramtica desacelerao em 2009, de acordo com
projees da Agncia Internacional de Energia (AIE). A perda de flego
s no ser maior em razo da elevada produo de etanol no Brasil.



Neste levantamento mais recente, a AIE ajustou para baixo sua
estimativa para o incremento da produo global em um volume
equivalente a 220 mil barris de petrleo por dia. A entidade prev,
agora, que a produo global de biocombustveis s aumentar 95 mil
barris por dia (6,6%) este ano, ante alta de 345 mil barris/dia
(31,55%) registrada em 2008.



A recesso global, a queda dos preos do petrleo, o aperto de crdito,
os problemas nos subsdios concedidos pelos governos e a reduo da
demanda de combustveis para transporte "conspiram" para minar a
produo e a viabilidade econmica dos biocombustveis, de acordo com
avaliao da agncia.



Mas a forte reviso mascara realidades diferentes. Os maiores problemas
so verificados nos pases desenvolvidos, com usinas de etanol ou
biodiesel nos Estados Unidos e na Unio Europeia em falncia ou com
capacidade ociosa. Ao mesmo tempo, a produo brasileira - que,
conforme a AIE, foi maior do que a esperada em 2008 - dever continuar
relativamente estvel este ano.



Nos EUA, a projeo de que entre 15% e 20% da capacidade total de
produo de 800 mil barris por dia de etanol j tenha sido cortada ou
esteja ociosa, enquanto o restante segue a operar, mas abaixo do
potencial. E a lucratividade tambm diminuiu.



O declnio de 115 mil barris dirios na produo de etanol nos EUA
tende a ser compensado por maior volume brasileiro. Dessa forma, o
"declnio lquido" dever vir da Europa, da China e de outros paises
asiticos. A expectativa de que um aumento na mistura de etanol na
gasolina nos EUA, para 685 mil barris por dia (10,5 bilhes de gales
ou 39,7 bilhes de litros), possam oferecer um certo suporte produo
local.



Para a Europa, a AIE projeta estagnao na produo de biodiesel, mesmo
com a deciso da UE de sobretaxar as importaes procedentes dos EUA.
De um lado, pesa o fraco apoio governamental e o excesso de capacidade
na Alemanha - maior pas produtor do bloco; de outro, a importao de
25 mil barris dirios procedente dos EUA dever ser substituda por
ofertas de America Latina e sia, mais do que pela prpria produo
domstica europeia.



Frana, Itlia, Espanha e Gr-Bretanha elevaram suas metas de produo
de biocombustveis para 2009, mas a alta ser pequena. Na Amrica
Latina, a estimativa de aumento da produo em quase 60 mil barris
equivalentes por dia, ante os 85 mil barris do ano passado. A maior
parte do crescimento vem do etanol brasileiro, que teve mdia de
produo de 460 mil barris por dia em 2008, nos clculos da agncia.



A AIE se apoia em relatrio da Unica (entidade que rene as usinas do
Centro-Sul do Brasil) para destacar o que chama de "crescentes
barreiras econmicas" que contiveram a expanso do etanol brasileiro.
Apenas de 15 a 20 de 35 novas usinas planejadas para este ano vero a
luz do dia. Alm disso, maior parte da produo de cana vai para a
produo de acar, que hoje oferece melhores margens.



Fonte: Valor Econmico
Data: 15/04/2009