Notícia

lcool escasso





A oferta de lcool no suficiente, e nem ser, nos prximos anos, prevem
especialistas ouvidos nas reportagens de Alessandra Saraiva, Srgio Torres e
Eduardo Magossi, no Estado (25/7). O desequilbrio entre a oferta e a procura
evidencia-se nos preos dos ltimos 12 meses: o do etanol hidratado, que
abastece os veculos, aumentou 29%, e o do lcool anidro, que misturado
gasolina, aumentou 46%. O lcool anidro alcanou o preo recorde dos ltimos
oito anos, em pleno perodo de safra da cana-de-acar.



Na Regio Centro-Sul, as chuvas intensas de 2009, as secas do ano passado
e as geadas deste ano afetaram a qualidade da cana, cuja produo prevista para
a safra 2011/2012 caiu de 560 milhes para 530 milhes de toneladas. Como as
usinas tm capacidade de moagem de 630 milhes de toneladas, elas operam com
capacidade ociosa - o que onera a produo. Para voltar a operar a plena carga,
as usinas teriam de investir R$ 6 bilhes no plantio de cana, calcula o diretor
comercial do setor sucroal-cooleiro do Ita BB A, Alexandre Figliolino. Alm de
investimentos, falta crdito, afirma o presidente da Organizao de Plantadores
de Cana da Regio Centro-Sul do Brasil (Orplana), Ismael Perina Jnior.



Sem os investimentos necessrios, a rea plantada de cana-de-acar, que
aumentou, em mdia, 10% ao ano at 2008, hoje cresce de 2% a 3%, avalia a Unio
da Indstria da Cana-de-Acar (nica). E os investimentos feitos recentemente
porgrandes empresas emrefor-ma ou ampliao de canaviais no tero efeito no
curto prazo. H previses de que as safras sero ruins nos prximos trs a cinco
anos, mas h prognsticos mais pessimistas: aconsulto-ria Projeto Brasil
Sustentvel estima que haver mais uma dcada de produo insuficiente e preos
elevados. A Empresa de Pesquisa Energtica (EPE) prev que a demanda de etanol
quase triplicar nesta dcada, de 27 milhes de litros, em 2010, para 73 milhes
de litros, em 2020. A elevao de preos prejudica, em especial, os consumidores
que adquiriram automveis flexfuel - 2,87 milhes de pessoas, no ano passado;
1,37 milho, no primeiro semestre deste ano; e estimados 14 milhes, entre 2004
e o fim de 2011.



Entre 2005 e 2010, o nmero de veculos flexfuel aumentou, em mdia, 23%
ao ano, enquanto o volume de cana-de-acar mo-do cresceu 8%. A escassez
agravou-se com a reduo metade do Imposto sobre Produtos Industrializados
(IPI) sobre os carros flex, em 2008. E em 2012, diz o consultor Cristiano
Martins Guimares, a produo de etanol ser, na melhor das hipteses, igual
deste ano - o que pressionar os preos nas bombas, pois no ano que vem sero
produzidos 3 milhes de veculos flex.



H pouco a fazer, no curto prazo, para aumentar a produo de
cana-de-acar e a oferta de etanol hidratado ou anidro. Mas h o que no fazer.
Por exemplo, a proposta de mudar a poltica de mistura de lcool anidro na
gasolina - de 25% para 18%, em estudo no mbito federal - foi adiada. "Uma
medida que parece boa no curto prazo pode criar problemas que prejudicaro o
setor no longo prazo", notou o presidente da Bunge Brasil, Pedro Parente. Teria
bons resultados, no entanto, segundo Figliolino, a concesso de estmulos para a
produo de energia eltrica a partir da biomassa. Entre as medidas citadas pelo
Ministrio de Minas e Energia est o aumento da capacidade de produo de etanol
pela Petrobrs, que hoje responde por 5% do consumo e passaria a 15%. Mas isso
demandar tempo.



Sem meios para elevar a oferta de lcool no curto prazo, o governo
decidiu importar 1 bilho de litros de lcool anidro. Parece ser uma medida
paliativa, pois no h como evitar que os preos do etanol permaneam elevados e
se reflitam no ndice oficial de inflao, admitiu a coordenadora de ndices de
preos do IBGE, Eulina Nunes dos Santos. O melhor que o governo tem a fazer,
imediatamente, definir com clareza a poltica de mdio e de longo prazos que
pretende adotar para o setor sucroalcoo-leiro. Sem isso, ser cobrado pela falta
de investimentos e pelos prejuzos causados aos consumidores de lcool.



Fonte: O Estado de S. Paulo
Data: 01/08/2011