Notícia

Em SP, rea plantada de cana cresce 5% em 1 ano

Embora j esteja saturada em algumas regies, a cana-de-acar avanou em So
Paulo e, em somente um ano, passou a ser cultivada em mais 237 mil hectares.

Com o crescimento, a cana passou a ser cultivada em 5,18 milhes de
hectares, o que representa 4,75% mais que o cultivado no ano passado, segundo
dados do IEA (Instituto de Economia Agrcola), rgo vinculado Secretaria de
Estado da Agricultura e Abastecimento.


Com isso, a expectativa que a produo paulista atinja 437,5 milhes de
toneladas na nova safra, 4,67% mais que na safra anterior. Os dados so
referentes a abril.


Com pouco espao para crescer em regies tradicionais, como Ribeiro
Preto, a cultura se expandiu principalmente sobre reas de pastagens, mas tambm
atingiu, em menor escala, pomares de laranja de So Paulo, segundo Srgio
Torquato, pesquisador cientfico e coordenador de cana do IEA.


Segundo ele, a cana est avanando no oeste do Estado, nica fronteira
que pode ser explorada pela cultura.


Pecuaristas da regio esto arrendando as terras para usinas, mantendo o
nmero de cabeas de gado numa rea menor de pastagem.


J os produtores de laranja que tiveram problemas com doenas, como o
greening, esto substituindo a cultura.


Apesar do crescimento, ele no ser suficiente para suprir a demanda por
lcool e acar, diz o pesquisador, reflexo da falta de investimentos que
deveriam ter sido feitos h dois anos, e suspensos aps a crise de 2008.


"Nas ltimas safras no houve renovao de canaviais. O setor estava
descapitalizado, o que refletiu na safra seguinte." A prpria entidade que
representa as usinas no Centro-Sul reconhece o deficit de lavouras.


MAIS PRODUO


Segundo Srgio Prado, da Unica (Unio da Indstria de Cana-de-Acar) na
regio de Ribeiro Preto, entre 2003 e 2010 a capacidade de produo da cana
dobrou.


Mas ainda seriam necessrios mais 400 milhes de toneladas de cana -ou
quase a totalidade da produo paulista - para suprir a demanda dos veculos
flex nos prximos dez anos.


Alm disso, fatores climticos, como o excesso de chuvas, que atrasaram o
plantio da cana, contriburam.


Embora o estudo do IEA tenha captado alta de 4,67% de produtividade ante
o mesmo perodo do ano anterior, o ndice dever fechar 2011 negativo, segundo
Torquato.


Ele prev que haver falta de cana antes da entressafra. " provvel que
tenhamos dificuldades srias j em outubro ou novembro", disse.


Com a recuperao do setor e a capitalizao dos produtores, os
investimentos esto sendo retomados, mas s tero reflexos daqui a dois ou trs
anos, de acordo com o setor sucroalcooleiro.



Fonte: Folha de S. Paulo
Data: 04/07/2011