Notícia

Petrobras acusada de desafiar embargo ao Ir

Os contratos da Petrobras no Ir esto no centro de uma iniciativa
de deputados americanos, liderados por Ron Klein, da Flrida, para
pressionar a Casa Branca a punir empresas que receberem investimento
americano e desafiarem as sanes comerciais dos Estados Unidos ao
regime de Teer. Segundo o jornal "The New York Times", a Petrobras
recebeu ano passado emprstimos de US$ 2,2 bilhes do americano
Export-Import Bank, conhecido como Eximbank, para desenvolver projetos
de prospeco de petrleo no Rio. Mas, a empresa brasileira tambm
tinha contratos de US$ 100 milhes para explorao de petrleo no Golfo
Prsico. Ainda segundo o jornal, o caso da Petrobras " exemplar do
tipo de investimento que contraria os interesses americanos no que se
refere Lei de Sanes ao Ir".



O governo americano aprovou a primeira lei de sanes contra o Ir em
1996 e reforou as medidas em 2006, 2007 e 2008, a partir de decises
do Conselho de Segurana da ONU. As medidas em vigor incluem embargo de
todas as operaes de transferncia de tecnologia, proibio de
comrcio de armas, e suspenso do acesso a bens e ativos no exterior de
membros do governo e da Guarda Revolucionria Iraniana, alm de
proibio de empresas e bancos americanos de atuarem no Ir ou de terem
negcios com empresas iranianas.



Congressistas americanos debatem medidas para ampliar o embargo,
incluindo a venda de derivados de petrleo, como a gasolina. Embora
seja o quinto produtor mundial de petrleo, o Ir importador de
combustvel e depende desta importao para mover sua frota. Um grupo
de 50 parlamentares dos dois partidos levou ao presidente Obama
denncias sobre violaes da lei do embargo. O Departamento de Estado
anunciou investigao preliminar de 27 contratos de empresas, entre
elas a Petrobras.



Haveria, segundo a reportagem, 74 empresas fazendo negcios tanto com
os EUA quanto com o Ir. A lista das empresas que receberam
investimentos americanos e teriam negcios em Teer inclui, alm da
Petrobras, Shell, Honeywell, Mitsubishi, Repsol, Allstom, ABB,
Dresser-Rand, Schneider Eletric, Mitsul and Co, e Conoco-Phillips.



Fonte: O Globo
Data: 09/03/2010