Notícia

Mantega reluta em reduzir Cide de gasolina

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, ainda est diante de um dilema e,
por isso, no decidiu pela reduo da Contribuio de Interveno no
Domnio Econmica (Cide) sobre combustveis. O ideal seria o governo
diminuir em mais de R$ 0,10 a incidncia da Cide sobre a gasolina,
atualmente de R$ 0,23 por litro, para aliviar presses inflacionrias
decorrentes do aumento do combustvel, segundo avaliaes feitas por
tcnicos do governo. Ocorre que cada R$ 0,10 de queda da Cide custar
ao Tesouro Nacional cerca de R$ 2 bilhes, recursos que faro falta no
caixa do governo para cumprir a meta de 3,3% do PIB de supervit
primrio este ano. Alm do que, alegam essas fontes, para frear um
aumento da gasolina a retirada de apenas R$ 0,10 seria insuficiente.



Com a reduo do percentual obrigatrio de adio de etanol gasolina,
de 25% para 20%, a expectativa que o preo da gasolina nas bombas
aumente em cerca de 2,5%, segundo o governo, ou de at 5% na avaliao
do mercado, em fevereiro, quando entra em vigor a nova regra de mistura
do lcool.



A inflao, no primeiro trimestre, tende a subir pelos aumentos nas
tarifas de transportes pblicos, pelos reajustes nos preos do material
escolar, entre outros fatores. Adicionar o reajuste de um preo
importante como o da gasolina seria uma ao bastante inoportuna neste
momento.



A Cide tem sido usada para regular preos e seria natural reduzi-la,
agora, para aliviar as tenses inflacionrias dos prximos dois meses.
Diante do aumento das despesas permanentes do governo este ano e a
garantia de Mantega de que o supervit primrio voltar ao padro
anterior, de 3,3% do PIB, a equao, segundo tcnicos oficiais, no
est fechada. H tempo para decidir at o fim do ms e no h uma outra
alternativa em estudo. Ou o governo corta uma parte da Cide ou deixa a
gasolina aumentar, com todos os seus efeitos multiplicadores na
economia.



Fonte: Valor Econmico
Data: 22/01/2010