Notícia

Recorde ruim nos postos


H quase trs anos, o lcool no era vendido a mais de R$ 2. Desde
julho, a alta chega a 37,3%. Uma marca que durava quase trs anos foi
quebrada em Joinville. O litro do lcool est sendo vendido a mais de
R$ 2. A ltima vez que isto aconteceu foi em abril de 2007, segundo a
Agncia Nacional do Petrleo (ANP). Desde junho, quando comeou o
aumento nos preos, o litro ficou 37,3% mais caro para o motorista.
Segundo o presidente do Sindicato do Comrcio Varejista de Derivados de
Petrleo de SC, Luiz Antnio Amin, o aumento do combustvel vem
acontecendo h 15 dias e nessa semana mais um reajuste deve chegar s
bombas. A Notcia percorreu ontem dez postos da cidade e constatou
que preciso muita pesquisa antes de encher o tanque. Na mdia, o
lcool est custando R$ 2,052. No ltimo levantamento feito pela ANP,
no dia 28 de dezembro, o preo mdio do combustvel era R$ 1,946, uma
diferena de 5,44%. O Posto Apa, no bairro Anita Garibaldi, foi o que
apresentou o menor preo na bomba, R$ 1,89. Segundo o dono, Fernando
Garcia at sexta-feira ser possvel manter o preo. Temos em estoque
e compramos mais um caminho com o preo antigo, explica. De acordo
com ele, est difcil comprar lcool, pois j h falta nas
distribuidoras. A diferena do estabelecimento mais caro para o mais
barato de R$ 0,309 ou 14,05%.


O presidente do Sindipetro est pessimista com relao ao preo do
combustvel e acredita que o lcool poder fechar o ms de janeiro
custando mais de R$ 2,20. No prximo dia 16, o governo estadual deve
anunciar a nova base de clculo de Imposto sobre Circulao de
Mercadorias e Servio (ICMS) o que deve gerar mais aumento.


Entressafra causou a alta Uma srie de fatores explica o aumento no
preo do lcool. A principal a entressafra da cana-de-acar. Os
estoques das destilarias e usinas do interior de So Paulo, onde
produzido a maior parte do lcool consumido no Pas, est diminuindo a
cada semana.


O aumento nos estoques s deve ocorrer a partir de maro, quando
comea a ser colhida a prxima safra. At l, dificilmente o preo do
litro do lcool ficar abaixo dos R$ 2 em Joinville. Outro motivo o
crescimento da demanda em 2009, que teria provocado um furo de cerca
de 3 bilhes de litros nos estoques. Para evitar possvel
desabastecimento, o litro do produto na usina saltou numa escala
progressiva de R$ 0,57 em maio do ano passado para R$ 1,10, e os
distribuidores hoje vendem ele entre R$ 1,50 e R$ 1,58 para os postos,
diz Rene Abad, diretor da BrasCombustveis. A alta no lcool deve ter
impacto no preo da gasolina, que tem 23% do derivado de cana em sua
composio. A venda de lcool deve ficar restrita para quem tem
veculo movido a este combustvel. Os flex vo usar gasolina, resume
Amin.



 



Fonte: A Notcia
Data: 07/01/2010